notebook.png

Como você vê o futuro de um executivo de vendas de um veículo de comunicação?

Me fizeram essa pergunta em 2008, quando eu trabalhava como executivo de vendas da Rádio Globo FM! Eu respondi de bate pronto: - não acredito que um executivo conseguirá vender um só veículo... as campanhas ficarão cada vez mais integradas e vai ser insustentável defender só um ponto de vista...

De lá pra cá, apenas 10 anos se passaram e o que vemos hoje em dia? Convergência, complementariedade, multiplataforma, integração, cross media, cobranding, etc...

Tive experiências com rádio, que me mostraram a necessidade de extrapolar o ambiente nativo que eram os spots, tentar entregar algo mais completo. Depois, vi isso como executivo na Rede Globo, buscar possibilidades de projetos ancorados em conteúdos mais densos do que os 30 segundos dos VTs e isso foi um belo exercício para que eu saísse da lógica de defender o veículo e entender de comportamento do consumidor.

Fui estudar esse negócio de comportamento de consumo desde o tempo em que não se falava de Jornada de Consumidor. Quando era muito mais linear o consumo, mais fácil de entender os mundos ON e OFF, quando ainda se tinham duas verbas separadas e dois tipos de clientes, os que usavam internet e os que não.

Em 2010, entusiasmado pelo espirito empreendedor, abri uma agência em Curitiba que tinha como slogan, Interatividade em Comunicação e aí foi o meu grande mergulho no mundo da convergência. Foi ali que pensamos em projetos que precisavam gerar fluxo de loja e vender conceitos, pensar em posicionamento digital, mas focar no off que convertia bem mais. Foi uma grande escola.

Agora, depois de 10 anos, trabalho com Branded Content, unindo um pouquinho de cada experiência dessas passadas e fazendo aquilo que previ há anos atrás, não vendo veículo, vendo soluções integradas.

Sento com meus clientes e converso sobre tudo dentro da empresa dele, pouco falamos sobre comunicação, entendo que o meio não é mais importante do que o objetivo ou do que as dores. Depois de um papo mais aprofundado do que “QUAL É A VERBA?”, iniciamos uma verdadeira jornada com foco em RESULTADOS! Nisso cabe, rádio, TV, jornais, digital ads, performance, redes sociais, eventos, plataformas, aplicativos, ou uma grande traquitana tecnológica que faça sentido. Mas é isso, tem de fazer sentido. Do contrário estamos vendendo veículos e não resultados.

Continuo pensando que estamos atravessando um dos mais ricos momentos que a comunicação já teve, estamos no olho do furacão tecnológico e isso afeta nossos negócios de forma pesada. Sou capaz de arriscar alguns palpites futuros, mas já não são tão claros como os de 10 anos atrás... hehe...

Nesse momento tenho muito mais perguntas do que respostas. Por isso, acredito piamente que o mindset das organizações e das pessoas deve ser voltado para mudanças. Errar rápido, errar barato, adaptar-se rápido para uma revolução que está aqui!

E você, arrisca um palpite aí... que impactos na comunicação você enxerga claramente?

Seja Elementar

Experiência que transforma.

Entre em contato conosco

contato@consultoriaelementar.com.br

(Whats) 41 99904-7955